Notícias

CCLF apoia Juliana Alquerque para o Conselho de Política Cultural

CCLF-Juliana_Albuquerque-EleiçãoConselhoDePoliticaCulturalPE

A Secretaria de Cultura de Pernambuco está realizando a eleição das vinte representações da sociedade civil para o novo Conselho Estadual de Política Cultural. Indivíduos e entidades têm até o dia 14 de setembro para se inscrever no processo eleitoral de acordo com seu segmento ou área. É necessário o preenchimento de um formulário específico e a apresentação de documentos comprobatórios. A documentação pode ser enviada por e-mail, correio ou entregue no local de inscrição. Estas e outras informações podem ser conferidas no edital publicado pela secretaria, que também disponibiliza contatos de membros da comissão eleitoral para eventuais dúvidas a respeito do processo.

Como membro do Fórum Pernambucano em Defesa das Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura (FPEBLLL), o Centro de Cultura Luiz Freire apoia a bibliotecária Juliana Albuquerque como sua candidata ao conselho no segmento de Literatura.

Juliana é assessora da Releitura – Bibliotecas Comunitárias em Rede da Região Metropolitana do Recife; integrante do coletivo editorial Cartonera do Mar e membro do grupo de gestão da FPEBLLL. Ela define transparência, socialização da informação e democracia na condução dos processos como os compromissos básicos de sua candidatura.

Confira a seguir as propostas de Juliana Albuquerque para o Conselho de Política Cultural de Pernambuco.

Plataforma de Juliana Albuquerque para o Conselho de Política Cultural

  • Investir ativamente na construção do Plano Estadual para o Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas;
  • Contribuir para facilitação dos processos de escuta aos segmentos criativo, produtivo e mediador;
  • Contribuir para a consolidação do Fórum Pernambucano em Defesa das Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura como instância de representação setorial no Conselho de Política Cultural do estado;
  • Criação de um fundo setorial exclusivo para o livro, leitura, literatura e bibliotecas no Funcultura (como já existe no setor audiovisual);
  • Consolidar e ampliar os recursos do FIP – Festival Internacional de Poesia do Recife – , do CliSertão – Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão – e do Prêmio Pernambuco de Literatura;
  • Estabelecer diálogo entre o Conselho de Política Cultural e as feiras de livros realizadas no estado, com o objetivo de sensibilizá-las para o papel formativo desses eventos;
  • Estabelecer o diálogo com a Comissão Setorial de Literatura no intuito de construir conjuntamente as políticas públicas para o setor LLLB;
  • Estabelecer o diálogo com os representantes do Setor LLLB nos conselhos municipais de cultura existentes;
  • Fortalecer o diálogo entre a sociedade civil, a Secretaria de Cultura e Secretaria de Educação para a construção de um novo modelo de gestão do Sistema de Bibliotecas de Pernambuco que inclua essas duas secretarias e as bibliotecas comunitárias como parte da Rede de Bibliotecas Públicas de Pernambuco;
  • Promover amplo debate sobre o processo de compra de livros pelos órgãos públicos e a ampla divulgação desse processo pelos meios de comunicação e redes sociais;
  • Estimular políticas de formação em escrita criativa;
  • Estimular uma política que garanta a circulação de escritores e ilustradores nas bibliotecas, tornando esta ação parte da rotina dos espaços de leitura;
  • Fortalecer os movimentos de mediadores de leitura e contadores de histórias para garantir a atuação dos mesmos de forma qualificada em diversos espaços e instituições de fomento a leitura.