Notícias

Sabe e Luta: Inscrições abertas para ciclo de oficinas em direitos humanos

por Débora Britto

 

O SABER e LUTA vai realizar uma formação gratuita em Direitos Humanos que junta a reflexão e o debate teórico com práticas de ativismo e luta política. As inscrições podem ser feitas através de formulário online disponível aqui.

A ideia do projeto Saber e Luta é potencializar e contribuir para a formação e atuação política de jovens organizadas e organizados em coletivos, grupos, movimentos de reivindicação e afirmação de direitos com um total de 100 jovens de coletivos da Região Metropolitana do Recife.
Serão 5 oficinas (uma por mês) em torno dos seguintes eixos:

1- Direito à educação e leitura;
2- Direito à comunicação;
3- Direito à cultura;
4- Direito à cidade e
5- Direito à livre manifestação.

Para participar você precisa inscrever o COLETIVO que faz parte e indicar os nomes das e dos jovens que irão participar das oficinas. É tudo gratuito! Ao total são 20 vagas para cada oficina e um coletivo pode indicar até cinco (5) pessoas para o ciclo de formações, que podem se distribuir entre oficinas ou participar de todas. Mas ATENÇÃO: a única exigência é de que o coletivo participe de todo o ciclo, ou seja, mesmo que distribuído entre as oficinas, o conjunto de pessoas indicadas deverá participar de todas elas. Tem dúvidas?! Escreve para a gente no sabereluta@gmail.com 🙂

*Após o período de inscrições, vamos fazer uma consulta para definir coletivamente os horários das oficinas.
*Haverá ajuda de custo para transporte público para participantes das oficinas.

O projeto SABER e LUTA é uma iniciativa do Centro de Cultura Luiz Freire em parceria com a Cese – Centro Ecumênico de Serviço, com apoio da CUT- PE- Central Única dos Trabalhadores e das Trabalhadoras.

Financiamento e colaborativo – O projeto teve apoio também de mais de 70 doações através de uma campanha de financiamento colaborativo. Com a ajuda e participação de pessoas de vários estados brasileiros que acreditam e querem construir coletivamente resistências pelos direitos humanos foi possível colocar o  Saber e Luta no mundo. Você pode conhecer como foi feita a campanha aqui.

Autores(as)